quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Que seu Ano Novo seja realmente NOVO!!!

Que seu Ano Novo seja REALMENTE Novo!!!
Quando 2014 começou
ele era todo seu, como um livro em branco,
colocado em suas mãos,
e nele você podia colocar o que quisesse:
um poema, um pesadelo, uma oração, uma meta,
uma decisão...
Podia... hoje não pode mais...
já é um livro escrito, concluído.
Portanto, antes que 2014 termine, reflita,
tome seu velho livro e o folheie com cuidado.
Passe cada uma das páginas
pelas mãos e pela consciência;
faça o exercício de o ler a você mesmo.
E leia tudo... Coragem!

Aprecie aquelas páginas de sua vida
em que você usou seu melhor estilo  e
leia também as páginas que gostaria
de nunca ter escrito.
Não, não tente arrancá-las.
Seria inútil.
Mas, você pode e deve lê-las,
enquanto escreve o novo livro que lhe será entregue em 2015.

Assim, poderá refazer as boas coisas que escreveu,
e evitar repetir as ruins.
Esse é o segredo de crescer e ser feliz.

Para escrever o seu novo livro,
você contará novamente com o instrumento do livre arbítrio.

Se tiver vontade de beijar seu velho livro, beije-o.
Se tiver vontade de chorar, chore sobre ele...chore sim...
e, a seguir, coloque-o nas mãos de Deus.
Não importa como esteja...
Ainda que tenha páginas ruins, entregue-o a Deus e
diga apenas duas palavras:
"Perdão" e "Obrigada".

E, quando 2015 chegar, lhe será entregue
outro livro novo, limpo, em branco e todo seu,
no qual você poderá escrever o que quiser.

Pense bem, reflita, tudo que lá for escrito,
será escrito por VOCÊ,
pela sua decisão, permissão ou omissão.
Claro, você pode pedir que o Espírito Santo seja sua luz!
Desejo-lhe um boa escrita!

Desejo que todos escrevam um livro melhor do que o 2014.
Que 2015 seja um Ano REALMENTE novo!

(AD)

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Feliz Natal do papa Francisco

O Natal costuma ser sempre uma ruidosa festa; entretanto se faz necessário o silêncio, para que se consiga ouvir a voz do Amor.

Natal é você, quando se dispõe, todos os dias, a renascer e deixar que Deus penetre em sua alma.

O pinheiro de Natal é você, quando com sua força, resiste aos ventos e dificuldades da vida.

Você é a decoração de Natal, quando suas virtudes são cores que enfeitam sua vida.

Você é o sino de Natal, quando chama, congrega, reúne.

A luz de Natal é você quando com uma vida de bondade, paciência, alegria e generosidade consegue ser luz a iluminar o caminho dos outros.

Você é o anjo do Natal quando consegue entoar e cantar sua mensagem de paz, justiça e de amor.

A estrela-guia do Natal é você, quando consegue levar alguém, ao encontro do Senhor.

Você será os Reis Magos quando conseguir dar, de presente, o melhor de si, indistintamente a todos.

A música de Natal é você, quando consegue também sua harmonia interior.

O presente de Natal é você, quando consegue comportar-se como verdadeiro amigo e irmão de qualquer ser humano.

O cartão de Natal é você, quando a bondade está escrita no gesto de amor, de suas mãos.

Você será os “votos de Feliz Natal” quando perdoar, restabelecendo de novo, a paz, mesmo a custo de seu próprio sacrifício.

A ceia de Natal é você, quando sacia de pão e esperança, qualquer carente ao seu lado.

Você é a noite de Natal quando consciente, humilde, longe de ruídos e de grandes celebrações, em silêncio recebe o Salvador do Mundo.

Um muito Feliz Natal a todos que procuram assemelhar-se com esse Natal.

Papa Francisco

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Preparando o Natal em Oração com Maria

Oração a Nossa Senhora da Anunciação

Todas as gerações vos proclamem bem-aventurada, 
ó Maria!
Crestes na mensagem celeste, 
e em vós se cumpriram grandes coisas, 
como vos fora anunciado. 
Maria, eu vos louvo!
Crestes na encarnação do Filho de Deus
no vosso seio virginal  
e vos tornastes Mãe de Deus. 
Raiou então o dia mais feliz da história da humanidade! 
Os homens tiveram o Mestre divino, 
o Sacerdote único e eterno, 
a Hóstia de reparação, 
o Rei universal! 
A fé é dom de Deus e fonte de todo bem. 
Maria, alcançai-me a graça de uma fé viva, 
forte, atuante; uma fé que salva e santifica!
Fé no Evangelho, na Igreja, na vida eterna.
Amém.


“Pelo mistério da Encarnação,
o Filho de Deus se tornou nosso irmão e salvador" .

(DAp 10)

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Graça e Paz, Pe. Sassi!


Faleceu ontem, dia 14 de setembro, em Roma, o superior geral  dos padres paulinos, Pe. Sílvio Sassi, conforme informação do vigário geral da Sociedade de São Paulo, Pe.  Celso Godilano.

Pe. Silvio faleceu aos  65 anos, 54 de vida paulina, 37 de sacerdócio. Foi superior geral de 2004 a 2014
Faleceu, na Casa geral em Roma, em consequencia de parada cardiocirculatório.

Na véspera, dia 13, passou o dia de modo habitual no seu escritório, em oração e em momentos de fraternidade com os irmãos da comunidade. Nada permitia pressentir a sua morte no dia seguinte. 

Em 2010 foi reeleito superior general da Congregação. 

Foi o sexto sucessor do bem-aventurado Tiago Alberione, à frente da vida e da obra apostólica da Congregação  no mundo,  e  queria celebrar o Centenário da Família Paulina, desta forma: «os cem anos do carisma paulino sejam motivo de louvar a Deus e de  a  renovada fidelidade espiritual e apostólica»

Em recente entrevista  a  Pe. Antonio Maroño, ssp, com o título "Pe. Silvio Sassi: "A familia Paulina é são Paulo vivo hoje", o superior geral disse:

"Contemplando o estado atual da Sociedade de São Paulo, pela sua função de  animação (altrice) que lhe confiou o Fundador, ampliando o olhar a toda a Família Paulina no mundo, o primeiro pensamento é  de ação de graças à Providência, que nestes cem anos suscitou homens e mulheres que deram suas vidas para viver em plenitude o carisma paulino nos cinco continentes. 
Temos que louvar o Senhor porque entre os que nos precederam temos bem-aventurados, veneráveis, e tantos irmãos e irmãs de vida exemplar no paraíso!
Deixando à misericórdia de Deus as fraquezas humanas, que também estão presentes na Família Paulina, vale a pena sublinhar com força que nossa Família permite que o carisma se pode viver em todos os estados da vida eclesial: sacerdote religioso, leigo religioso, irmãs, sacerdote diocesano, leigos comprometidos a viver sua consagração secular, leigos cooperadores e simpatizantes."

Toda entrevista em http://www.sanpablo.es/articulos/42/p-silvio-sassi-la-familia-paulina-es-san-pablo-vivo-hoy

A Família Paulina celebra a Eucaristia em memória de Pe. Sílvio Sassi, na Paróquia de Santo Inácio, Vila Mariana, na segunda-feira, dia 15 setembro às 18 horas.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

100 ANOS DA FAMÍLIA PAULINA

"Tudo nos vem de Deus! 
Tudo nos leva ao Magnificat!"
Foi no dia 20 de agosto de 1914, em um momento de oração e a bênção de uma minúscula tipografia que se iniciava a Família Paulina.

Uma grande família para uma grande missão, ou, no dizer de Pe. Tiago Alberione, “uma grande árvore ” com dez ramos.

Apóstolo da Comunicação
Tiago Alberione nasceu em São Lourenço de Fossano, na Itália, no dia 4 de abril de 1884. Na passagem do século 19 para o 20, estando em oração, Alberione sentiu que deveria fazer alguma coisa pelas pessoas do novo século. Foi um profeta que soube responder plenamente aos apelos de Deus. Sua resposta foi de extraordinária fecundidade para a Igreja e para o mundo. Alberione morreu no dia 26 de novembro de 1971 e foi declarado Bem-aventurado no dia 27 de abril de 2003 pelo Papa João Paulo II.

A espiritualidade paulina
A espiritualidade paulina, centrada em \"Jesus Mestre e Pastor, Caminho, Verdade e Vida\", é atualíssima e leva em consideração Jesus em sua totalidade e o ser humano na sua integralidade. Diante dos problemas atuais da humanidade, neste início de século e de milênio, nada melhor que enfrentá-los, buscando iluminação nas palavras e ações de Jesus. Ele sempre tem algo a ensinar, a cada dia, ao homem e à mulher que buscam a vida em plenitude. 

Em Maria, Rainha dos Apóstolos, temos o modelo para o equilíbrio entre a mística da vida e do trabalho apostólico. Ela, a primeira comunicadora de Jesus, é nossa inspiração e síntese de fé.

Paulo é o discípulo apaixonado por Jesus, no qual se inspirou Tiago Alberione. Ele é o nosso exemplo de ação missionária, nosso protetor e pai.

A partir de 1914 e 1915, surge a Família Paulina que concretiza o grande carisma acalentado no coração de Alberione: Viver Jesus Cristo, Mestre e Comunicador, Caminho, Verdade e Vida e anunciá-lo com os mais modernos e eficazes meios que o progresso humano oferecer. Para responder às novas exigências apostólicas vão surgindo através dos anos as diversas Congregações e Institutos da Família Paulina:10 vozes que anunciam o Evangelho

1914 - Sociedade São Paulo – Padres e Irmãos Paulinos
Nós, Paulinos, proclamamos o Reino de Deus na missão específica de anunciar o Evangelho na cultura da comunicação. Fomos fundados em 1914 pelo Bem-aventurado Tiago Alberione, na Itália, e hoje encontramo-nos nos cinco continentes.

Como consagrados, somos chamados a falar ao maior número possível de pessoas de forma atual e profunda. 

Somos Paulinos porque anunciamos o Evangelho do Mestre com a mesma ousadia do nosso pai e inspirador, São Paulo. 

O jovem, quando ingressa numa de nossas comunidades, já vive a missão paulina, de forma concreta, desde a sua chegada. É a missão que nos dá identidade na Igreja. 

Se você acredita que o anúncio do Evangelho com os meios de comunicação pode transformar o mundo, junte-se a nós e seja Paulino também.
Site: www.paulinos.org.br - E-mail: centrovocacional@paulinos.org.br


1915 - Filhas de São Paulo - Irmãs Paulinas
Nós, Irmãs Paulinas, somos chamadas e enviadas para viver e comunicar Jesus Cristo, Mestre Caminho, Verdade e Vida, na cultura da comunicação. Corno Irmãs comunicadoras de Jesus Cristo vivemos e realizamos nossa missão em comunidade. 

Nossa espiritualidade está centrada em Jesus Mestre, em Maria, Rainha dos Apóstolos e em São Paulo apóstolo, de quem aprendemos o ardor missionário. A Eucaristia e a Palavra são fontes para nossa espiritualidade paulina.

Como mulheres consagradas para o anúncio do Evangelho nos colocamos a serviço da Palavra de Deus. O fundador, Bem-aventurado Tiago Alberione nos deixou a herança missionária de fazer dos meios de comunicação nosso lugar e espaço de evangelização. Por isso, ele nos dizia: \"o rádio, a televisão, o microfone, os filmes... são nossos púlpitos (lugares de pregação). Os livros, as mensagens, as músicas, as livrarias são igrejas de onde anunciamos o Evangelho\". Realizamos juntas esta missão, colocando a comunicação a serviço da vida. 

Se você se sente chamada a entregar sua vida por esta causa, comunique-se conosco! 
Acesse nosso blog http://www.blogpaulinas.blogspot.com.br e e-mail: irmaspaulinas@hotmail.com

1917 - União dos Cooperadores Paulinos 
Padre Alberione, além das congregações religiosas e dos institutos, organizou leigos e leigas que estivessem estreitamente ligados à missão e à espiritualidade de suas fundações. 

Os Cooperadores Paulinos ajudaram as congregações nascentes em tudo aquilo que era necessário, participando de sua mística e missionariedade. No pensamento de Padre Alberione, os Cooperadores são benfeitores, sim, mas, ao mesmo tempo, pessoas que compartilham do mesmo ideal com os membros das várias fundações.

É formada por homens e mulheres, jovens e adultos - que acreditam no ideal e no valor do carisma paulino e prolongam, nos mais variados ambientes, os múltiplos apostolados da Família Paulina.

São chamados a viver o apostolado paulino em todas as dimensões: catequese, redação, inserção nos meios de comunicação, evangelização, inserção nas diversas pastorais, acreditando que o carisma paulino é atual e urgente e constitui um grande desafio para o mundo de hoje.
E-mail: cooperadores@paulinas.com.br

1924 - Discípulas do Divino Mestre
Nós, Irmãs Discípulas do Divino Mestre, cultivamos uma espiritualidade litúrgica, centrada na pessoa de Jesus Mestre que se faz presente na Palavra, na Eucaristia e na comunidade reunida. Assim como Maria e o apóstolo Paulo, vivemos nossa consagração em comunidades de oração e de atividades apostólicas, no seguimento de Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida. Nossa missão na Igreja se insere no amplo horizonte do sacerdócio dos batizados, dos ministérios litúrgicos e da pastoral litúrgica. Essa missão acontece também através da formação litúrgica e da produção de subsídios que colocam a arte e a criatividade a serviço da Liturgia. 

Se você sente no coração o desejo de consagrar sua vida a Deus, seguindo Jesus, venha nos conhecer, venha partilhar da nossa vida e da nossa missão. 
E-mail: vocacional@piasdiscipulas.org.br 

1938 - Irmãs de Jesus Bom Pastor (Irmãs Pastorinhas) 
Nós, Irmãs de Jesus Bom Pastor, temos como centro de nossas vidas a pessoa de Jesus Bom Pastor, Caminho, Verdade e Vida. Alimentamo-nos da Palavra de Deus e da Eucaristia. Vivemos em pequenas comunidades a consagração religiosa, a vida de oração, a partilha de vida e dos bens e a missão comum.

Com um carisma bem definido, participamos da missão de Cristo Pastor, na edificação e no crescimento das comunidades cristãs, em colaboração e reciprocidade com os padres, bispos e leigos na Igreja. 

Movidas pela compaixão do Jesus Bom Pastor, vivemos com simplicidade e disponibilidade nos lugares mais necessitados de evangelização, atuamos no anúncio da Palavra de Deus, na orientação bíblica, na catequese e liturgia, na formação de agentes de pastorais, nos movimentos populares e projetos sociais...

Você se sente atraída por esta missão? Entre em contato conosco! Venha ser Irmã Pastorinha, colocando sua vida a serviço de Deus e dos irmãos e irmãs na missão Pastoral. 
E-mail: vocacional@irmaspastorinhas.com.br

1959 - Instituto Rainha dos Apóstolos (Irmãs Apostolinas) 
No seguimento de Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, sob o olhar da Rainha dos Apóstolos e no espírito de São Paulo, nós, Irmãs Apostolinas, somos chamadas e enviadas a anunciar o Deus que chama \"consumindo a vida pelas vocações\". 

Em nossa atuação pastoral, buscamos despertar a consciência de que todos somos vocacionadas e vocacionados. Ajudamos e acompanhamos as pessoas na descoberta e vivência de sua vocação e ministério na Igreja e no mundo para que o Reino de Deus aconteça entre nós. 

Na simplicidade, na fraternidade e na oração realizamos nossa missão por meio de encontros e retiros vocacionais, orientação vocacional, semanas vocacionais, exposição vocacional, experiência de oração, formação de lideranças, participação nas equipes de Pastoral Vocacional e por meio do Centro Vocacional. 

A você jovem, aberta à vida, ao amor, ao compromisso vocacional, o nosso convite: venha juntar-se a nós consagrando sua vida pelas vocações!
E-mail: apostolinas@hotmail.com

1960 - Institutos Seculares: 

Padre Alberione, em sua preocupação apostólica, buscou contemplar todas as pessoas. Assim deu início aos Institutos de Vida Secular Consagrada e à União dos Cooperadores Paulinos.

Instituto São Gabriel Arcanjo - Gabrielinos
É destinado a homens solteiros que, como leigos consagrados, exercem sua missão na sociedade, usando dos meios que têm ao seu alcance para tornar conhecido Jesus Mestre. 

Instituto Nossa Senhora da Anunciação - Anunciatinas 
Destina-se a mulheres que se consagram a Deus no ambiente da própria família. As Anunciatinas realizam sua missão onde vivem, tendo como suporte espiritual a herança deixada pelo Bem-aventurado Tiago Alberione.

Instituto Jesus Sacerdote
Destina-se a sacerdotes diocesanos que aspiram viver a espiritualidade e missão paulinas e proclamam, onde se encontram, nuanças dessa vivência.

Instituto Sagrada Família
Tem como fim a santificação da vida conjugal e familiar. Cada casal que participa do Instituto acolhe o dom dos votos de pobreza, castidade e obediência e busca testemunhar o Evangelho no ambiente onde vive e age.
E-mail: institutospaulinos@paulinos.org.br

Agradeça conosco este grande dom de Deus!
Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Nova presidente nacional para a Conferência dos Religiosos do Brasil

A CRB Nacional – Conferência dos Religiosos do Brasil tem, desde junho, nova presidente. Trata-se de Irmã Maria Inês Vieira Ribeiro, da Congregaçao das Mensageiras do Amor Divino,  então vice-presidente da Conferência, eleita na última Assembleia Geral Eletiva de 2013. Foi presidente da União das Superioras Gerais das Congregações Brasileiras de 1994 a 1997 e de 2009 a 2012.
Irmã Maria Inês assume o cargo de presidente como substituta de   Irmão Paulo Petry, eleito conselheiro geral para a Região Latinoamericana e Caribenha da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs (Lassalistas). A eleição ocorreu durante o 45º Capítulo Geral da Congregação que acontece até meados de junho de 2014, em Roma.  Irmão Paulo passa a residir, a partir de junho, na cidade de Medellín, Colômbia.
 “Minha gratidão aos Religiosos e Religiosas do Brasil que na última AGE me elegeram, depositando sua confiança em mim. Gratidão a todos/as que assumiram e assumem a missão da CRB. Gratidão às Congregações que liberam alguns de seus membros para integrar as equipes, os serviços e setores que transformam as palavras e anseios da AGE em ações, obras e vida da CRB” disse Irmão Paulo, em mensagem enviada de Roma.
 O transição oficial do antigo para a nova presidente está em processo e provavelmente, segundo Irmão Paulo, deverá acontecer ainda em meados do próximo mês.
 A CRB Nacional (diretoria, assessores e assessoras executivas e funcionários) agradece Irmão Paulo pelo  serviço prestado e pela convivência fraterna e deseja abençoada missão junto aos co-irmãos Lassalistas. À Irmã Maria Inês, boas vindas à Conferência, agora,  como presidente.  
Fonte: CRB

domingo, 27 de julho de 2014

Encontro de Vocacionistas e Formadoras Paulinas

 Nos dias 24 a 27de julho de 2014, Irmãs Paulinas, Vocacionistas e Formadoras, estiveram reunidas, na Casa de Oração,  em São Paulo. O tema do encontro foi "Cultura Vocacional na era digital".

Este tema foi desenvolvido pelo Pe. Gilson Maia(Rogacionista). 


No terceiro dia (26),  Ir. Neide Puel, fsp, trabalhou com as Irmãs métodos de acompanhamento com as jovens.



quarta-feira, 9 de julho de 2014

Profissão perpétua, jovens se entregam totalmente a Deus!

AQUELE QUE COMEÇOU EM VOCÊS A BOA OBRA 
                                  A COMPLETARÁ ATÉ O DIA DE JESUS CRISTO (Fl 1,6)

Queridas irmãs e jovens em formação, nosso coração bendiz a Deus e a cada uma de vocês por nos proporcionarem viver esses quatro messes tão intensos, que nos preparou para a entrega definitiva ao Senhor, como Filha de São Paulo.

Iniciamos esse período no tempo quaresmal, onde fomos chamadas a purificar nossa vida e nossas motivações; intensificamos nosso compromisso com o Senhor Ressuscitado no tempo Pascal, e vivemos profundamente o nosso Sim no clima de Maria, Rainha dos Apóstolos, durante o mês de maio e  nesse mês de junho, em que concluímos essa etapa e iniciamos uma nova, quem nos acompanhou foi o Apóstolo São Paulo e é com ele que queremos bendizer a Deus e a cada irmã e jovem em formação que esteve bem presente em nossa vida nesses meses.

Ir. Ilanyr, M. José, Alice, Lucivânia, M.Wanderlane, Edicleia


 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou e quis que nós vivêssemos essa experiência de Preparação ao Sim definitivo.
Pois, Ele nos escolheu em Cristo, e nos enviou à comunidade do Instituto Alberione, para junto com nossas irmãs, sermos santas e irrepreensíveis no amor.
Ele decidiu, que seríamos suas Filhas em Jesus Cristo, para sempre, e por isso bendizemos a Deus, por Ir. Ninfa, que nos ajudou com maestria e sabedoria, a entrarmos de corpo e alma nessa experiência e a nos sentirmos de fato filhas amada de Deus.

Bendito seja Deus que nos agraciou em seu amor, por meio das irmãs e dos membros da Família Paulina, e professoras/es, que estiveram aqui conosco e foram exemplo de seguimento para nós: Ir. Ágda França, que nos fez ver e conhecer Paulo nas Constituições,  Pe. Luis Quevedo, sj. que nos ajudou a discernir e perceber a vontade de Deus no cotidiano, Ir. Patrícia Silva, que nos orientou quanto à compreensão e vivência do Método Paulino,  Ir. Irma Cipriani, que falou e testemunhou o âmago de nossa Espiritualidade - Centralidade do seguimento de Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, Ir. Bernardete Boff, que concretamente nos recordou que a missão paulina está inserida na Igreja e segue as pegadas do Apóstolo Paulo, Ir. Flávia Reginatto, que nos apresentou a mística paulina e como ela se organiza.

 Pe. Antonio da Silva, ssp. que nos fez entrar, no portal alberioniano, para compreendermos seu espírito pastoral, eclesial, e paulino, mesmo antes da fundação da Família Paulina,  Ir. Maria Inês Carniato, que nos fez ver e experimentar que o Pai, nos consagra no Batismo, em Cristo, pela força do Espírito Santo,  Ir. Sandra Pascoalato, ijbp. que nos apresentou o Donec formetur, que é para nós caminho de santidade paulina,  Ir. Helena Corazza, que com sua vida e conteúdo nos falou do  carisma paulino, que comunica Jesus Mestre às pessoas,  Ir. Eide de Bortoli, que nos apresentou a vida fraterna no seu concreto, com seus dons e limites e nos ajudou a acolher cada irmã como um dom de Deus para nós,  Ir. Vera Bombonatto, que nos fez entrar no sacrário espiritual de nossa mãe mestra Tecla e a vermos nela o modelo de vida paulina e de comunhão, Ir. Adriana Zuchetto, que nos orientou sobre a importância da oração na nossa vida, e nos exortou para que não deixemos de lado a oração pessoal e comunitária e que é imprescindível ter-se método e disciplina na oração, Ir. Luzia Sena, que nos brindou com o tema: Os leigos e a evangelização: meus colaboradores para o Evangelho e também nos testemunhou sobre a importância de se cultivar uma formação permanente, por toda a vida,  Ir. Maria da Penha, pddm, que nos fez mergulhar no Mistério Pascal de Cristo, cerne de nossa fé e percorreu conosco os passos do Ano Litúrgico, pedagogia que nos fortalece no seguimento de Jesus, Ir. Amélia B. Monteiro, que nos trouxe o tema da Formação integral, e o da Pastoral vocacional e sobretudo, nos convocou para refletirmos sobre a importância de sermos testemunhas com a nossa vida para outras jovens que sentem o chamado à Vida Religiosa Paulina.

Ir. Renilda Formigão, que com destreza e conhecimento, nos ensinou sobre a importância de se trabalhar e relacionar-se com os colaboradores de nossa missão e também entre nós,  Ir. Paola Toninato, ap que descortinou para nós o querido livro Abundantes Divitiae, nos fez conhecer e peregrinar pelo coração do pai Alberione,  Ir. Sidiana Hoss, que nos alertou sobre a importância de se ter uma boa administração, pois a missão não se improvisa,  Ir. Antonieta Bruscato, que com experiência de causa e capacidade de síntese, nos presenteou com o tema: O Ministério do Governo. Autoridade e Obediência, e nos fez compreender que “governar é amar”, Ir. Ninfa, que fechou com chave de ouro, nos alegrou com o tema da Consagração definitiva à Trindade, o Rito da Profissão Perpétua, a Bênção solene e a Fórmula da Profissão Perpétua.

O Pai nos revelou assim o mistério de sua vontade, segundo sua bondade, e por meio da Congregação nos admitiu à Profissão Perpétua Paulina, recebemos com alegria essa notícia das mãos de Ir. Antonieta Bruscato que leu para nós a carta de admissão.  Recordamos também que Ir. Alice Cristina, não fará a profissão perpétua neste ano, mas que continua seu caminho como Filha de São Paulo.

O Senhor também planejou para nós alguns dias de síntese, convivência e descanso em Campos do Jordão; foi um momento de retomada do caminho e de refazer as forças para a viver a missão. O clima foi encomendado por Deus, fazia sol e nem estava tão frio, e a natureza estava linda!

Em Cristo, também nós fomos feitos herança de Deus, conforme o projeto desse Deus que tudo realiza segundo o propósito de sua vontade. Assim partimos para a Cidade Regina para um encontro mais intimo com  Deus Trindade, por meio do retiro anual. Quem nos orientou, foi Pe. Quevedinho, sj.

Em Cristo, também vocês ouviram a Palavra da verdade, o evangelho da salvação de vocês. Após o retiro, voltamos para a comunidade do Instituto Alberione e daqui, com uma bonita celebração eucarística, e partilha da vida com a comunidade,  fomos enviadas novamente para nossas comunidades e missão.

Levamos conosco a certeza de que Cristo nos ama e que todas somos irmãs para sempre. E tendo acreditado em Deus, fomos marcadas com o selo do Espírito prometido, o Espírito Santo, que é a garantia da nossa herança.

Agradecemos Ir. Ana Maria Parenzan, superiora geral, e à nossa Província, na pessoa da Ir. Maria Antonieta Bruscato, que nos proporcionou viver essa experiência, a Ir. Ninfa que nos acompanhou com amor e dedicação, à comunidade do Instituto Alberione que foi como um útero materno, nos proporcionando o nosso crescimento e amadurecimento no seguimento de Jesus na Vida Paulina, e a cada Filha de São Paulo que de uma forma ou de outra nos ajudou na caminhada e continuará a nos ajudar. Prometemos rezar por todas e as trazemos em nosso coração. Não cessamos de dar graças a Deus por vocês e de recordá-las em nossas orações. Como também contamos com  a oração de vocês, nossas queridas irmãs.
Nossa profissão perpétua se realizará nos meses de agosto (dia 16, ir. Maria José), em setembro (dia 20, Ir. Vanderlane e dia 28,  Ir. Edicleia) e em outubro (dia 11 ir. Ilanyr)

Um forte abraço:

 Ir. Alice, Ir. Edicleia, Ir. Ilanyr, Ir. Lucivânia (apostolina), Ir. Maria José, Ir. Maria Vanderlane e Ir. Ninfa
                                São  Paulo, 30 de junho de 2014
 

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Parabéns, neo-professas paulinas!

Na manhã do dia 28 de junho de 2014, na Capela da  Casa de oração das Irmãs Paulinas, em SP, a Igreja ganhou mais três novas  Filhas de São Paulo: Gizele Barbosa, Regina Garreto e Josiane Moreira emitiram os primeiros votos na Congregação das Filhas de São Paulo.
Agradeçamos a Deus pelo SIM generoso de cada uma ao chamado do Senhor, para segui-lo mais de perto.
Neo-professas com a formadora, Ir. Izonete Dalla Corte

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Celebração de Jubileus. Parabéns, jubilandas!

"Aquele que começou em vocês a boa obra a completará até o dia de Jesus Cristo". (Fl 1,6)

Paulinas celebram, com alegria, no dia 29 de junho,
os 25 anos de consagração a Deus como Filha de São Paulo, 

Irmã Amélia Bezerra Monteiro


e o Jubileu de Ouro (50 anos) de
Ir. Ires Pontin
Ir. Loise Migliorini
Ir. Maria Ema Tomasi
Ir. Odila Corazza
Ir. Vera Lúcia Parisotto
Ir. Vera Maria Bombonatto
Ir. Zélia Bona

Graça e Paz!

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Carta da Superiora Geral das FSP

Roma, 30 de junho de 2014
Solenidade de São Paulo apóstolo



A todas as irmãs

Caríssimas irmãs,
no ano centenário da Família Paulina, a celebração da solenidade de são Paulo assume um significado particular, porque recorda as nossas verdadeiras origens: 
«Quando se tratava de iniciar a instituição, havia quem sugeria como protetor um santo e quem sugeria outro, mas quando se disse: são Paulo será nosso protetor, houve uma exclamação unânime de alegria. Os horizontes se alargaram e todos ficaram felizes. E daquele dia em diante, o nome de são Paulo se propagou por meio de vocês nas várias regiões. Vocês levaram são Paulo a tantos lugares, fizeram uma grande procissão “sui generis” e o pedestal sobre o qual se ergue são Paulo é o coração de vocês» (Pe.  Alberione às Filhas de São Paulo, 30 de junho de 1961).
São expressões fortes: se as acolhemos com admiração, podem fazer brotar o desejo de crescer no conhecimento do nosso Pai, para deixar-nos circundar daquela graça que o investiu, fascinou, incendiou e que ele descreveu com palavras vibrantes. 
«O amor de Cristo, o amor daquele que morreu por todos, nos domina, nos impulsiona, nos possui…» (cf. 2Cor 5,14). O amor é aquela força interior misteriosa que o impulsiona a evangelizar; uma força a que ele não pode e não quer subtrair-se:  «Anunciar o Evangelho não é para mim motivo de orgulho, porque é uma necessidade que se me impõe: ai de mim, se eu não evangelizar!» (1Cor 9,16). 
A paixão por Cristo o absorve e o envolve. E quando fala de Cristo, ou pensa nele, seu coração se acende, sua mente se ilumina e a caneta canta em suas mãos.  
Pe.  Alberione, já no ano de 1935, interrogava as Filhas de São Paulo: 
«O nosso amor a Jesus é tão forte a ponto de fazermos aquilo que ele quer, nos fazer dizer aquilo que lhe agrada, nos fazer  desejá-lo, e somente a ele? São Paulo chegou exatamente a este alto grau, e por isso dizia com sinceridade: “O amor de Cristo nos impulsiona”. A caridade de Cristo nos impele! O amor de Cristo nos impulsiona na propaganda, na igreja, no estudo, no apostolado... Nós somos conduzidos por Deus e,  “nele vivemos, nos movemos e somos!”».
Neste tempo tão pleno de acontecimentos, podemos crescer na consciência de que a nossa vida, como a de Paulo, se desenvolve dentro de uma torrente de graça. Também nós somos pobres vasos de argila que carregam o tesouro do Evangelho. Também nós, “impulsionadas” por um grande amor, somos “atraídas” pela força misteriosa do Espírito que nos guia e nos envia a testemunhar e a comunicar a todos a Palavra da salvação. As fadigas, a fragilidade, a debilidade que muitas vezes experimentamos, evidenciam, com maior clareza, a preciosidade do dom: tudo é obra daquele Deus que escolhe, preferivelmente, os instrumentos mais frágeis para realizarem grandes coisas. 
São Paulo nos conceda a graça de sermos pessoas enamoradas, nos imerja na sua experiência espiritual, nos ajude a redescobrir a raiz da nossa identidade mais profunda.  
No clima de louvor, confiemos a ele as 15 noviças que, em Nairóbi, Kinshasa,  Antananarivo, Lipa, São Paulo e Buenos Aires emitirão os primeiros votos, e as quatro junioristas que, no Brasil, se preparam para celebrar, nos próximos meses, a profissão perpétua. Enviamos a estas jovens os augúrios mais cordiais e as acompanhamos com a oração para que cresçam na vocação com criatividade, entusiasmo e alegria.  
Os mais ardorosos augúrios às irmãs que, na solenidade de são Paulo, celebram 25 e 50 anos ou outros aniversários de profissão. Que suas vidas continuem a ser uma irradiação de luz, um testemunho do Amor fiel de Deus, um perfume que se eleva continuamente ao Pai pela salvação de muitos. 
Um abraço afetuoso a todas.

Ir. Anna Maria Parenzan - Superiora geral

sábado, 7 de junho de 2014

O que acontece no Pentecostes?



Celebramos a solenidade de Pentecostes
Cinquenta dias após a Ressurreição,depois das sete semanas pascais,  no Pentecostes, Jesus Cristo glorificado infunde o Espírito Santo em abundância.
Neste dia é revelada plenamente a Santíssima Trindade.
A partir deste dia, o Reino anunciado por Cristo está aberto aos que crêem nele.
«Vimos a verdadeira Luz, recebemos o Espírito celeste, encontrámos a verdadeira fé: adoramos a Trindade indivisível porque nos salvou»  (Cf CIC 731-732).
O barulho, descrito no Evangelho, enche toda a casa do mesmo modo que o Espírito Santo enche todos os que nela estão. Depois deu-se  um elemento visual: “como que línguas de fogo” . Essas línguas de fogo simbolizam o poder de Deus que faz falar. O Espírito Santo é o poder de Deus que faz  maravilhas, sobretudo,  por meio do seu Filho Jesus Cristo.
O dom do Espírito impulsiona a Igreja a assumir cada cultura, a língua de cada povo, para poder fazer chegar a cada pessoa a graça do amor de Deus.
         



domingo, 1 de junho de 2014

Papa Francisco encontrou-se com a Renovação Carismática, em Roma



 Uma multidão em festa acolheu na tarde deste domingo, 1º de junho,  o Papa Francisco no Estádio Olímpico de Roma, para celebrar os 37 anos da Renovação Carismática italiana. 

 Saudações
O Presidente do Movimento, Salvatore Martinez, deu as boas-vindas ao Pontífice, afirmando que o Olímpico hoje não é palco de um jogo de futebol, com os times da Roma, da Lácio e do São Lourenço (time argentino). Mas há sempre uma equipe, a dos discípulos de Jesus, cujo técnico é o Espírito Santo e o capitão é o Papa Francisco. A estratégia de jogo é maravilhosa. Colocando em campo a fé, a vitória de Jesus está garantida.

 Sacerdotes
Tomaram a palavra representantes dos sacerdotes, dos jovens, da família e dos enfermos, que deixaram seu testemunho, intercalados por palavras do Santo Padre, que porém fez notar aos organizadores que faltava um representante dos avós.
“Aos sacerdotes, me vem uma única palavra: proximidade. Proximidade a Jesus Cristo, na oração e na oração. Próximos ao Senhor. E proximidade às pessoas, ao povo de Deus que lhe é confiado. Amem sua gente”, disse Francisco.

 Jovens
Aos jovens, suas palavras foram: “Seria triste um jovem que protege sua juventude num cofre. Assim, esta juventude se torna velha, no pior sentido da palavra. Torna-se pano velho. Não serve para nada. A juventude serve para arriscar: arriscar bem, com esperança. Apostá-la em coisas grandes. Deve ser doada para que outros conheçam o Senhor. Não a poupem para vocês, avante!"

Famílias
Para as famílias presentes, o Pontífice recordou que são a Igreja doméstica, onde Jesus cresce, cresce no amor dos cônjuges, na vida dos filhos. Por isso o inimigo a ataca tanto: o demônio não a quer! E tenta destruí-la. “O Senhor abençoe a família e a fortifique nesta crise na qual o diabo quer destruí-la.”

Há um único chefe: Jesus
Em seu pronunciamento, Francisco definiu a renovação carismática “uma corrente de graça na Igreja e para a Igreja”. Como em uma orquestra, nenhum movimento pode pensar em ser mais importante ou maior que o outro. “Quando isso acontece, a peste tem início. Ninguém pode dizer: eu sou o chefe. Como toda a Igreja, há um só chefe, um único Senhor: Jesus.”

Perigo
Como na entrevista que concedeu voltando do Brasil, Francisco repetiu que não amava muitos os “carismáticos”, mas depois se tornou o assistente espiritual da Renovação Carismática, nomeado pela Conferência Episcopal Argentina. Trata-se de uma força, afirmou o Papa, pedindo que renovem o amor pela palavra, carregando no bolso o Evangelho.
E advertiu: “Cuidado para não perder a liberdade que o Espírito Santo nos doou. O perigo para a Renovação é a da excessiva organização. Sim, ela é necessária. Mas não percam a graça de deixar Deus ser Deus. Não há graça maior que deixar-se guiar pelo Espírito Santo”.
Outro perigo
O Papa identificou ainda outro perigo, que é de se tornar controlador da graça de Deus. “Muitas vezes, os responsáveis (gosto mais da palavra servidores) por alguma comunidade se tornam, sem querer, administradores da graça, decidindo quem pode recebê-la. Vocês são dispensadores, não controladores. Não sejam a alfândega do Espírito Santo”. 

O que espera da Renovação
Por fim, Francisco disse o que espera da Renovação.  Em primeiro lugar, a conversão ao amor de Jesus. “Espero de vocês uma evangelização com a Palavra de Deus que anuncia que Jesus está vivo e ama todos os homens.”  Em segundo lugar, dar testemunho de ecumenismo espiritual, de permanecer unidos no amor que Jesus pede a todos os homens. A seguir, a aproximação aos pobres e aos necessitados, para tocar em sua carne a carne ferida de Jesus. “Aproximem-se, por favor.”

Apelo
O Pontífice concluiu com um apelo: “Busquem a unidade da Renovação, porque a unidade vem do Espírito Santo. A divisão vem do demônio. Fujam das lutas internas, por favor.”   (www.news.va)



sexta-feira, 30 de maio de 2014

Novena de Pentecostes

Canto de abertura
A nós descei, divina luz (bis)
Em nossas almas acendei o amor, o amor de Jesus.

Oração inicial
Vem, Espírito Santo, envia do alto do céu um raio da tua luz.
Vem, pai dos pobres, doador da divina graça, e luz dos corações.
És consolo e defensor, amável hóspede dos corações,
e alívio incomparável.
És descanso no trabalho, a brisa no calor ardente e consolo na aflição.
Ó ditosa luz divina, ilumina plenamente o coração dos teus fiéis.
Sem ti não pode haver jamais em homem algum, inocência nem bondade.
Vem livrar-nos do pecado, abrandar a nossa aridez e curar as nossas feridas.
Concede-nos que possamos superar a nossa obstinação,
vencer a nossa apatia, e nos guardar no bom caminho.
Aqueles que creem em ti e em ti confiam, concede os teus sete dons sagrados.
Como prêmio da virtude, dá-lhes a felicidade e a alegria eterna. Amém.

A Palavra de Deus
Quando chegou o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído como o agitar-se de um vendaval impetuoso, que encheu toda a casa onde se achavam. Apareceram-lhes, então, línguas comode fogo, que se repartiam e que pousaram sobre cada um deles. E todos ficaram repletos do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que se exprimissem.
(At 2,1-4)


Invocação para cada dia
1º dia
Vinde Espírito Santo / e dai-nos o Dom da Sabedoria  /para que possamos avaliar todas as coisas à luz do Evangelho / e ler nos acontecimentos da vida os projetos de amor do Pai.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

2º dia
Vinde Espírito Santo / Dai-nos o Entendimento / uma compreensão mais profunda da verdade / a fim de anunciar a salvação com maior firmeza e convicção.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

3º dia
Vinde Espírito Santo / Dai-nos o Dom do Conselho / que ilumina a nossa vida / e orientai a nossa ação segundo vossa Divina Providência.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

4º dia
Vinde Espírito Santo /  Dai-nos o Dom da Fortaleza / e sustentai-nos no meio de tantas dificuldades / com vossa coragem para que possamos anunciar o Evangelho. /
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

5º dia
Vinde Espírito Santo /   Dai-nos  o Dom da Ciência / para distinguir o Único necessário /  das coisas meramente importantes. /
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

6º dia
Vinde Espírito Santo / dai-nos Piedade / para reanimar sempre mais nossa íntima comunhão convosco.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

7º dia
Vinde Espírito Santo / e dai-nos vosso santo Temor / para que, conscientes de nossas fragilidades, / reconhecermos a força da vossa graça.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

8º dia
Vinde Espírito Santo / e dai-nos um novo coração. Amém. 
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

9º dia
Vinde, Espírito Santo, santificai também o nosso espírito,/ renovando todo o nosso ser, /
mente, vontade, coração. Capacitai-nos a viver e comunicar a  Palavra, /Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.  Amém.

Ave Maria, Pai Nosso, Glória ao Pai...

Bênção
O Senhor esteja ao nosso lado para nos defender,
dentro de nós para nos proteger,
diante de nós para nos conduzir e
acima de nós para nos abençoar.
Que esta proteção maravilhosa de Deus,
nos liberte e nos defenda de todo o mal e nos dê alegria.
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém.

Canto final
Vem,vem,vem, vem Espírito Santo de amor,
vem a nós, traz à igreja um novo vigor (bis)

Ir. Patrícia Silva, fsp